domingo, 14 de julho de 2019

Para lá do princípio da identidade

O princípio da identidade – segundo o qual cada objecto é igual a si mesmo e distinto dos demais – encontra-se na base da qualquer ordem estabelecida, seja esta relativa a factos ou a valores, a parafusos ou a beringelas. Duas coisas, no entanto, parecem constituir excepção e escapar ao domínio de tal princípio: o sonho nocturno, que é muitas vezes o caos da memória, e o Universo como um todo, que será sempre a memória do caos. 

Sem comentários:

Enviar um comentário