quarta-feira, 16 de outubro de 2013

ACORDO À ESQUERDA

      Decidi recentemente cultivar – doidice ocasional – a técnica de redigir com a mão esquerda. Embora ainda distante, em esmero e eficácia, da destra, ela já seria capaz, neste momento, de escrever uma carta de amor suficientemente ridícula. Entretanto (torna-se difícil saber de onde e como surgem ideias tais), mantendo a direita fiel à norma antiga, tenciono reservar para a esquerda o privilégio da adopção do novo Acordo Ortográfico. Sendo neófita em matéria linguística, ela suportará melhor o disparate.

4 comentários:

  1. Espero sinceramente, que ela não vá nessas palermices e veja o exemplo da sua irmã direita...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O exemplo só se ganha com o avançar do tempo e da experiência.
      :)

      Eliminar
  2. Outro horror discente: ter de 'adoptar' essa estupidez do 'acordo'. Inimaginável. Nem com a mão esquerda. Nem com os pés! Haveria de ser bonito, se tivesse de leccionar..., ui!
    Ai, mestre, como deve doer, cruzes! :(

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Uma pessoa acaba por se habituar à dupla ou tripla grafia, o que até ajuda a desenvolver certas competências.
      :)

      Eliminar