domingo, 10 de março de 2013

TÉDIO E PECADO

        O tédio não faz parte da tábua dos pecados mortais. É fácil, todavia, associá-lo à soberba – visto ele reflectir um certo desencanto perante as maravilhas da Criação – e à preguiça – da qual não raras vezes se origina. Mas, por outro lado, a sensação de tédio deve aproximar-se daquilo que o eventual ser divino experimenta face ao carácter repetitivo das coisas e ao esgotamento do possível. E assim se expurga um núcleo de pecado, com tal afinidade redentora.