terça-feira, 20 de março de 2012

GRANDES FINALIDADES


Giorgio de Chirico, Interior Metafísico, 1925.

Admitindo como verdadeira a hipótese da reencarnação, qual será a finalidade de tal processo? A vantagem de abrir O Livro dos Espíritos é, justamente, a de podermos achar resposta a esta e muitas inquietantes perguntas, sem necessidade de nos afundarmos em excessos de raciocínio. Deus impõe a descida ao corpo com o objectivo último de tornar o espírito perfeito. Além disso, procura o Ser Supremo colocá-lo «em condições de enfrentar a sua parte na obra da criação» (1).
Ante o esclarecimento, é legítimo inferir que o mundo se encontra francamente inacabado, precisando da acção dos espíritos para ascender à sagrada completude, e que os espíritos nascem estruturalmente grosseiros, carecendo da ligação ao mundo para alcançarem o divino primor.
Deus assiste ao espectáculo, interferindo se o deseja, talvez adiando o desfecho, talvez acelerando o desenlace, talvez pensando se fará sentido começar, depois deste, um outro jogo.

(1) Allan Kardec (1992), O Livro dos Espíritos, Lisboa, Centro Espírita «Perdão e Caridade», p. 162.

Sem comentários:

Enviar um comentário